Ministro da Saúde nega atraso em envio de vacinas infantis para estados

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, negou que a pasta esteja atrasando a entrega de vacinas contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos aos estados e municípios ao afirmar que há uma narrativa para “deixar pais e mães inseguros” com relação à vacinação. Episódios de atrasos dos imunizantes foram relatados nessa sexta-feira (14).

Na Paraíba, segundo o secretário de Estado da Saúde Geraldo Medeiros, ao Sistema Arapuan de Comunicação, afirmou que a empresa de transporte logístico do Governo Federal atrasou a entrega dos imunizantes que chegaram ao Aeroporto Castro Pinto, na região metropolitana de João Pessoa.

“Toda uma narrativa construída de forma enviesada para trazer intranquilidade para a população brasileira, para deixar os pais e mães inseguros em relação aos procedimentos das vacinas infantis“, disse Marcelo Queiroga.

Segundo o ministro, a distribuição de vacinas infantis pelo Ministério da Saúde foi baseada “na melhor evidência científica e num planejamento logístico adequado”. “Ficou claro que o ministério da Saúde não atrasa nada. Nós trabalhamos aqui fortemente para antecipar essas políticas públicas que são do interesse da população brasileiro”, afirmou.

“Fizemos um procedimento administrativo que foi ratificado pelo Supremo Tribunal Federal na pessoa do ministro Lewandowski. Realizamos uma consulta pública com muita transparência, fizemos uma audiência pública absolutamente correta”, concluiu o ministro.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas