Corretora de imóveis é vítima de assalto e passa 6h em cárcere privado; Creci-PB emite nota

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Imagem ilustrativa

A corretora de imóveis Patrícia Lopes, passou por maus momentos ao ser vítima de um assalto, fato ocorrido na última segunda-feira (10), mas diante do estado emocional em que se encontrava, a vítima resolveu tornar público o fato nessa sexta-feira (14) por meio de suas redes sociais.

Na publicação, ela relata que na segunda-feira, por volta das 12h50, foi atender uma cliente interessada em um apartamento para locação no bairro dos Bancários, em João Pessoa. Ao chegar no local, a suposta cliente estava acompanhada de um homem e, ao apresentar o apartamento, o homem sacou de uma faca e anunciou o assalto.

De forma agressiva, ele exigiu que a corretora entregasse o celular, passasse a chave do PIX e pediu que ela fizesse transferências bancárias, mas diante de travamento do aplicativo, ameaçou-lhe cortar a dedo, deu-lhe empurrões e manteve-a por seis horas em cárcere privado.

Ao tomar conhecimento do fato, o presidente do Creci-PB, Ubirajara Marques, e a presidente da Comissão das Mulheres de João Pessoa, Ana Célia, se solidarizaram com a vítima e ofereceram toda a ajuda necessária à corretora. Indignado, Bira, como é mais conhecido, lamentou o fato e disponibilizou orientação e apoio, através do setor jurídico do Conselho.

Também solidária, Ana Célia destacou a importância de quando dessas visitas (nunca à noite) as corretoras ativarem a localização do Google e deixar com uma pessoa de sua confiança o trajeto a ser feito com o cliente, nunca acompanhá-lo no seu veículo.

Ela acrescentou que outras medidas de segurança vêm sendo discutidas, a exemplo da elaboração de uma Cartilha, a ser distribuída no Curso preparatório à profissão, criação de um canal de denúncia junto à Delegacia da Mulher e um botão de pânico nos estandes de vendas e imobiliárias.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas