Em quatro dias, Ministério da Saúde envia 8,6 milhões doses de vacinas Covid-19 para todo País

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Com a distribuição de 8,6 milhões de vacinas Covid-19 em quatro dias, o Ministério da Saúde envia doses para fortalecer a maior campanha de vacinação da história do Brasil. Nesta remessa, os estados e o Distrito Federal receberão mais de 1 milhão de doses do imunizante da Janssen, produzidas pela farmacêutica Johnson & Johnson, que estão destinados para a dose de reforço.

As entregas começaram na sexta-feira (3) quando foram enviadas 513 mil doses da vacina da Astrazeneca/Fiocruz e outras 5,4 milhões de doses da vacina da Pfizer/BioNTech. Na segunda distribuição, iniciada nesta terça-feira (7), serão entregues mais 1,5 milhões de doses do imunizante da Pfizer/BioNTech, além das vacinas da Janssen.

Os detalhes dessa distribuição e o quantitativo por estado estão nos 69º e 70º informes técnicos. 

Para assegurar a saúde das populações que vivem nas fronteiras, os estados que fazem divisa com outros países devem ter prioridade no recebimento de novas doses da vacina Janssen. O informe técnico destina 433,8 mil vacinas para esse grupo. A população de rua maior de 18 anos que já recebeu a vacina da farmacêutica também é público-alvo da dose de reforço. A eles, serão destinadas 619,2 mil doses.

A distribuição das vacinas segue critérios para garantir a igualdade na vacinação dos brasileiros em todas as Unidades da Federação. Com essa metodologia, o Ministério da Saúde distribui as doses para os estados e o Distrito Federal por faixa etária decrescente, levando em consideração a população acima de 18 anos que ainda não foi vacinada. O objetivo é tornar a campanha de vacinação equânime em todo o país. A Pasta trabalha para que a distribuição de vacinas seja feita em tempo recorde, seguindo todas as etapas de controle de qualidade e segurança das doses.

Dose de reforço

O Ministério da Saúde recomenda uma dose de reforço da vacina Covid-19 para todos os indivíduos maiores de 18 anos. A imunização deverá ser administrada 5 meses após a última dose do esquema vacinal primário dos imunizantes Pfizer, Astrazeneca e Coronavac. A vacina a ser utilizada para a dose de reforço deve ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (Pfizer/Wyeth). Na falta deste imunizante, podem ser usadas as vacinas de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca), independentemente do esquema vacinal primário.

Pessoas que tomaram o imunizante da Janssen também devem receber a dose de reforço. Nesta segunda aplicação deve ser usada a mesma vacina no intervalo de dois a seis meses depois da primeira dose.

Pátria vacinada

Desde o começo da campanha de vacinação, o Ministério da Saúde já distribuiu mais de 378,5 milhões de doses para todo o país. A primeira dose já chegou para mais de 159,3 milhões de brasileiros, o que representa 90% da população-alvo. Deste público, 77,5% já completaram o ciclo vacinal, ou seja, 137,2 milhões de brasileiros.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas