PL 2.564/2020: Senado aprova piso salarial para enfermagem e texto segue para a Câmara

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O Plenário do Senado aprovou no inicio da noite dessa quarta-feira (24), na forma de um substitutivo, o projeto que institui o piso salarial nacional do enfermeiro, do técnico e do auxiliar de enfermagem e também da parteira (PL 2.564/2020).

A proposta é de autoria do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) e recebeu voto favorável da relatora, senadora Zenaide Maia (Pros-RN), que apresentou o substitutivo aprovado em Plenário. Agora o texto será analisado pela Câmara dos Deputados.

O vice-presidente do Senado, o senador paraibano Veneziano Vital (MDB), afirmou que é fundamental o reconhecimento desses profissionais, que inclusive, na pandemia da Covid-19, estiveram na linha de frente do combate a doença. “Da mesma forma, eles estão presentes no processo de vacinação em todo o país”, afirmou.

A senadora paraibana Daniella Ribeiro ressaltou a importância do setor de enfermagem no enfrentamento da pandemia da Covid-19. “É necessário reconhecer os esforços dos enfermeiros que estiveram na linha de frente dos hospitais durante o período mais difícil da pandemia. São verdadeiros heróis”, disse a senadora.

O projeto inclui o piso salarial na Lei 7.498, de 1986, que regulamenta o exercício da enfermagem, estabelecendo um mínimo inicial para enfermeiros no valor de R$ 4.750, a ser pago nacionalmente por serviços de saúde públicos e privados, para uma jornada de trabalho de 30 horas semanais.

Em relação à remuneração mínima dos demais profissionais, o projeto fixa a seguinte gradação: 70% do piso nacional dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem e 50% do piso nacional dos enfermeiros para os auxiliares de enfermagem e as parteiras.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas