Patrimônio histórico: decreto cria o Museu da Cidade de João Pessoa, na Capital

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Foi publicado nesta nesta sexta-feira (15), no Diário Oficial, o decreto 41.707 de 13 de outubro 2021, que cria o Museu da Cidade de João Pessoa – MCJP. De acordo com a publicação, o equipamento fica criado na estrutura administrativa da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

O prédio com sede situada à Praça da Independência, nº 92, no bairro Tambiá, em João Pessoa, tem por finalidade promover reflexão, estudo e ensino sobre as coisas, as pessoas, e fatos relacionados aos cidadãos da cidade de João Pessoa-PB, devendo ser o seu acervo atualizado e permanentemente compreendido numa visão histórica, antropológica e cultural.

Os objetivos do MCJP são dar relevância à história da Cidade de João Pessoa, por meio de exposições de média e longa duração, a partir de processos museológicos, utilizando sobremaneira recursos tecnológicos; procurar parcerias com outras instituições, no sentido de promover exposições fora da sua sede; enfatizar educação do patrimônio histórico cultural da cidade, junto à rede escolar pública e privada, a propiciar a memória social e urbana da cidade, por meio de uma museografia cultural educativa, garantindo uma visão contemporânea e assegurando a transmissão da cultura às futuras gerações; facilitar, junto aos paraibanos e aos visitantes do turismo, o MCJP como importante ponto turístico.

O MCJP terá como seu órgão superior o Conselho Deliberativo, sob a Presidência do Secretário de Estado da Cultura constituído por representantes do Poder Executivo Estadual (Secretário de Estado da Cultura; Secretário de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia; Secretário de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico; Coordenador do Museu da Cidade de João Pessoa – MCJP; Curador do Museu da Cidade de João Pessoa – MCJP; Diretor do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba – IPHAEP; Presidente da Fundação Ernani Sátyro – FUNES; Presidente da Fundação Casa de José Américo – FCJA; Presidente da Fundação Espaço Cultural – FUNESC; Coordenador do Museu Casa de José Américo – FCJA; Coordenador do Palácio da Redenção – Museu da História da Paraíba – MHPB; Coordenador do Museu José Lins do Rego; Coordenador do Museu do Artesanato Paraibano Janete Costa) e representantes das seguintes Instituições convidadas (Museu do Centro Cultural São Francisco – Arquidiocese da Paraíba; Fundação Cultural de João Pessoa – FUNJOPE; Instituto Brasileiro de Museus – IBRAM).

Clique aqui para ver mais especificações e o decreto na íntegra a partir da página 10

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas