Cristo Redentor, o maior símbolo do Rio de Janeiro, que faz 90 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, completa 90 anos na próxima terça-feira (12). A história da construção da estátua e da associação da fé cristã ao Corcovado remontam à chegada dos primeiros portugueses ao território que posteriormente seria ocupado pela cidade do Rio de Janeiro.

É a saga de persistência de uma ideia, abraçada e abandonada ao longo de décadas até se transformar em realidade concreta no topo de um dos principais marcos geológicos cariocas.

Pináculo da Tentação

Mantendo uma tradição histórica de ter um monumento religioso em um ponto elevado das cidades, desde os primeiros povoamentos o Corcovado sempre foi cobiçado pelos católicos como local ideal para a construção de uma estátua religiosa.

“Há uma tradição católica, nascida na idade medieval, que busca sempre a construção de um marco da igreja em um ponto mais alto da cidade. É uma forma de fazer com que todos que moram no local vejam que o catolicismo está presente ali. Com o Rio, não foi diferente”, explica o historiador Paulo Reis, especialista na história do Rio de Janeiro, com passagens pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Instituto Pereira Passos e integrante do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas