Fundac promove nova modalidade de torneio de futebol nas unidades socioeducativas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac), por meio do projeto Revelando Campeões, vem investindo em ações pioneiras no Sistema Socioeducativo do Estado. Na tarde dessa quinta-feira (22), o eixo Esporte, Cultura e Lazer apresentou aos jovens que cumprem medidas judiciais no Centro Educacional do Jovem (CEJ) uma nova modalidade de torneio de futebol: o Desafio 1×1. 
 
Segundo Nilton Santos, coordenador do eixo Esporte, Cultura e Lazer da Fundac, a atual modalidade de disputa vem sendo febre entre os admiradores do futebol, e o Desafio 1×1 vem, a cada dia, conquistando mais praticantes, sendo observado como uma variante do esporte mãe (futebol) que tem tudo para se tornar um dos mais praticados no planeta, nos próximos anos.
 
O torneio envolve dois jogadores, um jogando contra o outro, promovendo um duelo de dribles, raça e muita improvisação. Inicialmente o projeto Revelando Campeões está levando o torneio para os jovens do Centro Educacional do Jovem (CEJ), mas a proposta do Eixo é apresentar a nova modalidade esportiva para os adolescentes e jovens de todas as unidades socioeducativas do Estado.
         
“O jogo consiste em apenas dois adversários se enfrentando em um campo society. É preciso que o atleta seja artilheiro e defensor na mesma partida. A prática, devido a sua simplicidade em termos de equipamentos, já vem sendo disputada em diversos lugares pelo país afora, como: ruas, quadras comunitárias e campinhos de várzea (os poucos que ainda restaram)”, explicou Nilton Santos.
 
Milton Pereira, professor de Educação Física da Fundac e atual campeão paraibano da modalidade, lembrou que o desafio teve origem há dois anos em Pernambuco, e dentro deste período o idealizador do torneio trouxe a modalidade para o estado da Paraíba. “Na ocasião, 15 duplas disputaram o desafio e, graças a Deus, eu pude conquistar o primeiro lugar. Hoje, tenho a honra de apresentar o esporte aos socioeducandos da Fundac e ensinar um pouco do que sei sobre a modalidade”, recordou.
Para Waleska Ramalho, presidente da Fundac, é muito gratificante ver a dedicação dos profissionais que fazem o eixo Esporte, Cultura e Lazer da Fundac, e perceber a constante busca pela inovação das ações voltadas à ressocialização de adolescentes e jovens em cumprimento de medidas judiciais no Estado.
 
Jean Carlos, ex-jogador profissional de futebol e atualmente treinador voluntário no projeto Revelando Campeões, acredita que o esporte é transformador e deve ser utilizado como ferramenta que une pessoas e transforma o cidadão. “O projeto Revelando Campeões é um trabalho gigantesco e, através dele, levaremos os adolescentes que tiverem aptidão para seleção de times parceiros de futebol”, enfatizou.
 
O Desafio 1×1 contou ainda com a participação de Jairo Gonçalves, árbitro da Federação Paraibana de Futebol que agradeceu a Fundac por abrir suas portas para que o esporte fosse apresentado aos jovens. “Estou muito orgulhoso e honrado de participar desta modalidade esportiva dentro da proposta da Fundac para o Sistema Socioeducativo e para os jovens que participaram do torneio. Desejo que a Paraíba seja exemplo de ressocialização através do esporte, e que as portas se abram para outros espaços”, disse. 
 
A.G.S, jovem que cumpre medida judicial no CEJ há cerca de um ano e dois meses, comentou que está sendo excelente participar desse projeto. “É muito bom saber que a Fundac acredita na gente, em nossa força de vontade e em nosso querer. O torneio tem sido maravilhoso. Eu me sinto feliz demais e a sensação de ganhar a partida é muito boa. Sempre foi meu sonho ser jogador de futebol”, relatou o socioeducando que, além de participar das atividades esportivas, frequenta a Escola Cidadã Integral Socioeducativa (concluinte do ensino fundamental II) e participa do Programa Jovem Aprendiz no Sistema Socioeducativo (Técnico Administrativo). 
 
A disputa também contou com o suporte do professor Vevé (Educação Física) e dos que fazem o eixo Esporte: Orlando Macena Júnior e Edson Barbosa, além dos funcionários da Unidade Socioeducativa, do diretor administrativo da Fundação, Breno Lemos, e do coordenador de Serviços, Patrício Almeida.
 
“Foi uma tarde excepcional. Uma atividade ímpar no Estado da Paraíba e que contou com a participação de todos que fazem a Unidade: equipe de técnicos, professores, agentes socioeducativos e dos jovens, que foram o público alvo da ação do Eixo. O esporte é arte, cultura e integração. Obrigado mais uma vez pelo apoio de todos os presentes”, externou Wendow Lacerda, diretor do CEJ.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas