Harpista Mônica Cury é convidada da série ‘Amigos & Histórias’ nesta quinta-feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Foto: divulgação

A série ‘Amigos & Histórias’, realizada pela Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP), traz como convidada especial a harpista, professora, intérprete e solista Mônica Cury. A live começa às 19h desta quinta-feira (22) e será transmitida pelos canais da OSMJP no Instagram – @orquestra.smjp e no YouTube – youtube.com/channel/UCYVkDj14V8hITtABrdTXxvA, com o apoio de Flaviano Galvão e a participação da oboísta da OSMJP, Jaqueline Cyntia.

“Mônica Cury é harpista, professora da Universidade Federal da Paraíba, acompanhou toda a história da Sinfônica nos tempos áureos, nas décadas de 80 e 90, com o maestro Eleazar de Carvalho. É uma das grandes professoras do Nordeste, fez vários alunos no Brasil. É uma pessoa muito importante na área de harpa, um instrumento único, muito importante para a Orquestra, e a Mônica é a sua grande representante”, resumiu o maestro Laércio Diniz, que comanda o programa e é regente da OSMJP.

A relação da harpista com a música começou aos cinco anos de idade, quando também iniciou o processo de alfabetização. Aos seis anos, começou a estudar piano. Aos 12, foi para a Escola Nacional de Música, no Rio de Janeiro, onde fez o curso técnico, que lhe habilitou a dar aulas particulares de música. Lá, uma das exigências era escolher um segundo instrumento. Foi quando ela optou pela harpa e se apaixonou.

“A harpa me seduziu muito. Meu primeiro contato com ela foi mágico. Era uma harpa antiga, alemã, de madeira, mas a coluna dela era toda em alto relevo e com pinturas em pó de ouro. E a minha professora era uma senhora com a cabecinha branca. Foi uma cena de contos de fadas, algo muito etéreo, muito especial”, contou Mônica Cury.

Para ela, todas as experiências enriqueceram sua vida como musicista, mas a vinda para João Pessoa, há 40 anos, foi marcante. “Posso dizer que a minha vida profissional realmente começou em João Pessoa, com a OSMJP, que foi uma grande escola para mim”, disse. Na época, ainda estava concluindo o curso de harpa.

“Minhas expectativas para live de amanhã são as melhores possíveis. Me sinto confortável, porque são pessoas próximas, amigas, queridas. Nesse momento fazer uma retrospectiva da minha vida profissional e poder transmitir essa experiência para as pessoas é muito prazeroso, um privilégio. Fico realmente muito feliz e agradecida pelo convite”, completou.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas