Caso Covaxin: Luis Miranda diz que Bolsonaro pode ter gravado conversa sobre suposta denúncia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Luis Miranda - (Foto: Agência Senado)

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), que denunciou irregularidades no processo de negociação da Covaxin, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pode ter gravado a conversa que teve com ele e com seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda.

“Eu tenho colegas parlamentares que afirmaram que escutaram algo que ocorreu lá dentro, deram detalhes que só eu saberia. Eu cheguei até a pensar se não foi o próprio presidente que gravou por segurança, porque foram pessoas da própria base dele que relataram os detalhes da reunião”, disse.

O deputado disse, em diversas ocasiões, que poderia provar suas falas sobre o encontro com Bolsonaro, em março deste ano, quando o presidente teria dito que procuraria a Polícia Federal para investigar as denúncias e teria citado o nome do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR) na conversa.

Mas Miranda negou que tenha gravado a conversa ou ouvido qualquer gravação da conversa posteriormente. “Eu nunca falei que a gravação existia. A imprensa deu a entender que, com a minha convicção do que estou falando, só poderia ter uma gravação. Quando eu falo que eu tenho condição de provar que chegamos ao presidente e que eu teria como provar tudo que foi dito ali eu provo, todo mundo subendendeu que teria uma gravação. Isso nunca saiu da minha boca”, afirmou.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas