Rafafá promete lutar pelos pobres e Pedro exalta suplente: ‘Precisamos abrir espaço para diversidade’

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), confirmou, nesta quarta-feira (07) que vai se licenciar do seu mandato. Quem assume em seu lugar é Rafael Pereira Sousa, mais conhecido como Rafafá, de Campina Grande. Rafafá foi candidato a vereador em Campina Grande, em 2016, e depois a federal, em 2018, ficando na suplência da coligação do PSDB.

“Minhas expectativas são as melhores possíveis. Serão 120 dias de mandato e eu tentarei fazer com muita maestria, representando o povo paraibano, não só os 13.940 votos que eu tive, mas de todos os paraibanos porque eu serei deputado de todos. Eu chego em Brasília representando o povo pobre, humilde, trabalhador, que luta, porque eu faço parte deles, pessoas que agora em momento de pandemia precisam de um olhar, de políticas que os socorram. Se já era difícil antes a vida das pessoas simples, nesse momento está maior ainda”, declarou Rafafá.

Em entrevista concedida ao Sistema Arapuan de Comunicação, Pedro afirmou que a razão principal do seu afastamento é dar a oportunidade para alguém que merece.

“Humilde, que vem da periferia de Campina Grande e eu me confesso feliz de poder participar desse instante, de participar da vida de alguém que tem uma história de luta, de perseverança, de acreditar, a gente mostra que o sol nasce para todo mundo. Seria tão mais justo o mundo se pessoas com a origem de Rafafá tivesse mais chances de mostrar seu talento, que podem contribuir, eu tenho muita confiança da capacidade da representação dele”, disse.

O tucano ainda exaltou a representatividade do seu suplente.

“Também tem um simbolismo que eu acho relevante que é Rafafá fazer parte da comunidade LGBT e a gente precisa abrir espaço para a diversidade, para a gente enfrentar o preconceito, manifestar toda a nossa luta pela cultura do respeito e mostra que aqui no PSDB o suplente não é apenas uma escada que serve apenas para contribuir na soma de votos”, arrematou.

Destaques

As Mais Lidas​

Notícias Relacionadas