X
Dólar
Euro
21 de June de 2021

DURANTE SESSÃO

TCE-PB aprova “Votos de Pesar” e realiza minuto de silêncio em homenagem ao senador José Maranhão

10/02/2021 | 14h28min
Foto: divulgação/Assessoria

Os membros do Tribunal de Contas do Estado, reunidos em sessão ordinária, nesta quarta-feira (10), sob a presidência do conselheiro Fernando Catão, aprovou, à unanimidade, “Votos de Pesar”, face os falecimentos do Senador e ex-governador José Targino Maranhão, do jornalista Martinho Moreira Franco e da ex-servidora da Corte, Maria do Céu Dantas, ocorrido nos últimos dias.

As proposituras foram apresentadas pelo conselheiro Fernando Catão, que fez um retrospecto da carreira política do senador José Maranhão, destacando ter sido ele cassado durante o período da Ditadura Militar, e após a redemocratização, retornou à vida pública para ocupar os cargos de deputado federal, governador do Estado por três vezes e senador em duas legislaturas. O Pleno fez um minuto de silêncio, às 10hs, em homenagem ao senador.

Na oportunidade, o conselheiro Arnóbio Alves Viana pontuou que Maranhão deixa uma “trajetória brilhante. Impressiona em sua biografia a arte humana de ajudar os outros. Atuou com dignidade os cargos que ocupou. A Paraíba fica mais pobre ao perdê-lo”, disse ele. O conselheiro André Carlo destacou a “declaração de amor” manifestada pela esposa, desa. Fátima Bezerra, o que denota um traço marcante que agrega a convivência com o senador.

O presidente do TCE ressaltou as qualidades do jornalista Martinho Moreira Franco, fazendo o registro de seu conceituado texto “que beirava a perfeição, tendo sido correspondente da Revista Veja, Jornal O Globo e diversos veículos do Estado. Foi Secretário de Comunicação na década de 80. Falava com descontração e humor”, frisou o conselheiro, lembrando também a homenagem à servidora Maria do Céu Dantas, que prestou 18 anos de serviços ao TCE com zêlo e dedicação.

Da mesma forma, lembrou o conselheiro André Carlo, ao referir-se a Maria do Céu. O conselheiro Antonio Gomes ressaltou a importância da servidora ao longo de sua carreira no Tribunal, mesmo sentimento manifestado pelo conselheiro substituto Oscar Mamede Santiago Melo, que lembrou a assiduidade e receptividade, quando de seu ingresso na Corte.

O procurador Marcílio Franca Filho fez o registro da solidariedade do Ministério Público de Contas. “Foram perdas muito sentidas”, disse ele, ao lembrar de sua convivência com Maria do Céu, enaltecendo a trajetória política do senador Maranhão e as qualidades do jornalista Martinho Moreira Franca, com quem manteve laços de amizade e convivência familiar.

Conduzida pelo presidente Fernando Rodrigues Catão, a sessão plenária de nº 2294, contou com a participação dos conselheiros Arnóbio Alves Viana, Antônio Nominando Diniz, André Carlo Torres Pontes e Antônio Gomes Vieira Filho. Também dos conselheiros substitutos Renato Sergio Santiago Melo, Oscar Mamede Santiago e Antônio Cláudio Silva Santos. O Ministério Público esteve representado pelo procurador Marcílio Franca Filho.


Assessoria

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.