X
Dólar
Euro
10 de July de 2020

Delegada da PF aguarda depoimento de Bolsonaro e pede mais 30 dias para conclusão de inquérito

29/05/2020 | 22h53min
Jair Bolsonaro (Foto: Carolina Antunes/PR)

A delegada federal Christine Machado, que investiga uma possível interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal, informou, nesta sexta-feira (29), que a partir de agora aguarda o depoimento dele [Bolsonaro].

Christine já solicitou ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), a prorrogação do prazo para a conclusão do inquérito policial por mais de 30 dias.

Por sua vez, o procurador-geral da República, Augusto Aras, foi quem pediu a abertura do inquérito. O pedido ocorreu depois que o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, revelou que o presidente de República estaria o pressionando a trocar cargos na PF.

“O presidente me disse que queria ter uma pessoa do contato pessoal dele, que ele pudesse colher informações, relatórios de inteligência, seja diretor, superintendente, e realmente não é o papel da Polícia Federal prestar esse tipo de informação. As investigações têm de ser preservadas. Imagina se na Lava-Jato, um ministro ou então a presidente Dilma ou o ex-presidente (Lula) ficassem ligando para o superintendente em Curitiba para colher informações”, disse Moro, ao comentar as pressões de Bolsonaro para a troca no comando da PF.

Duas versões

Moro já deu o seu depoimento, apresentando trocas de mensagens pelo celular com Bolsonaro como prova. Outra evidência analisada é a reunião ministerial de 22 de abril, na qual Bolsonaro teria dito que interferiria sim na Polícia Federal.

A fala de Bolsonaro gerou duas versões. Enquanto Moro diz que se trata da prova de interferência ilegal na corporação, Bolsonaro diz que tinha preocupação com a segurança de seus familiares. O depoimento do presidente à delegada Christine Machado deve esclarecer qual é a verdadeira versão.


Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.