X
Dólar
Euro
12 de August de 2020

Irã abre valas visíveis do espaço para enterrar vítimas do coronavírus

13/03/2020 | 12h01min
Foto: Divulgação/Maxar Techonologies

O Irã, que já registrou oficialmente 10 mil casos de coronavírus, está escavando valas visíveis do espaço para enterrar suas vítimas. O jornal “Washington Post” divulgou esta quinta-feira imagens de satélite de duas grandes trincheiras que, somadas, tinham no final de fevereiro um comprimento de 100 metros.

A escavação é realizada no complexo de Behesht-e Masoumeh, o maior cemitério de Qom, cidade xiita a cerca de 180 quilômetros de Teerã, onde surgiram os primeiros casos de infecção no país. Em Qom estão mais de 800 casos confirmados de coronavírus.

De acordo com analistas e vídeos divulgados em redes sociais, a dimensão das valas e a velocidade com que foram construídas sugerem que os ritos fúnebres tradicionais foram abandonados. As estatísticas do governo foram mais uma vez colocadas em xeque — especialistas sugerem que o número de vítimas do coronavírus no Irã seja até quatro vezes maior do que o divulgado pelas autoridades do país.

No dia 3 de março, a BBC divulgou um vídeo de corpos sepultados em um cemitério de Qom. Nele, uma pessoa aponta uma “seção das vítimas do coronavírus”: “Até agora, mais de 80 (pessoas) foram enterradas aqui, e eles (o governo) só falam em 34 mortes”.

O Irã pediu nesta quinta-feira ajuda assistência financeira do Fundo Monetário Internacional (FMI) para combater a epidemia do coronavírus. Segundo o governador do Banco Central iraniano, Abdolnasser Hemmati, seriam necessários “aproximadamente US$ 5 bilhões”. O país não recorre ao fundo desde 1962.

O patógeno provocou baixas até na cúpula do governo. O vice-ministro da Saúde, Iraj Harichi, e a vice-presidente da Mulher e de Assuntos Familiares, Massoumeh Ebtekar, estão entre os infectados no país.


Extra

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.