X
Dólar
Euro
04 de April de 2020

POLÊMICA

Zezinho e Renato Martins travam batalha sobre titularidade de mandato na CMJP

08/01/2020 | 12h52min

O vereador recém-empossado Zezinho Botafogo e o ex-vereador Renato Martins travam uma batalha nos bastidores para ver quem, realmente, tem direito de ocupar a cadeira na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), com a licença do vereador Tibério Limeira, que assumiu a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Humano.

Na quarta-feira (7), Zezinho foi empossado na titularidade do mandato em uma solenidade simples, no gabinete da Presidência da CMJP. Mas Renato Martins coloca em “xeque” a posse, alegando que o vereador está sendo investigado no âmbito da Operação Cartola, que trata do suposto esquema criminoso de combinação de resultados no futebol paraibano.

Zezinho Botafogo afirmou, nesta quarta-feira (8), que está com a consciência tranquila, teve as contas aprovadas como gestor do Botafogo e sempre agiu dentro da legalidade. “Como presidente do Botafogo, tive as contas aprovadas que passaram, inclusive, pela auditoria do conselho do Clube. Tenho a consciência tranqüila de que todos os procedimentos legais e transparentes foram feitos na época em que eu era presidente do Clube”, assegurou.

O parlamentar ressaltou que Renato está querendo espaço na mídia e se colocou a disposição da Justiça. “Ele [Renato] está querendo mídia. E está conseguindo. Não temos nada a temer. A minha conta bancária, para vocês terem uma idéia, é de 1994. Eu tenha apenas uma casa onde eu moro até hoje”, disse.

Já Renato Martins fez uma consulta, pela manhã, ao Ministério Público Estadual da Paraíba (MPPB) para saber se Zezinho, mesmo sendo investigado no caso, pode exercer função pública. Segundo ele, o “MP teria informado que a consulta tem fundamento e que daria uma resposta sobre o assunto ainda hoje”.

“Existe uma cautelar que impede o parlamentar de administrar time de futebol como é que ele terá condições, legais, de fiscalizar um orçamento do Município de cerca de 3 bilhões”, comentou,


Paulo de Pádua/Fernando Braz

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.