X
Dólar
Euro
11 de novembro de 2019

PREVISÕES

Rafinha se inspira no Bayern e vê missão possível do Flamengo com Emelec: “Não é nenhum milagre”

30/07/2019 | 17h43min
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O Flamengo faz nesta quarta-feira, contra o Emelec no Maracanã, seu jogo mais importante no ano. Como perdeu por 2 a 0 na partida de ida, no Equador, o time de Jorge Jesus precisa vencer por três gols de diferença para avançar às quartas de final da Libertadores sem depender dos pênaltis. À espera de um milagre? Que nada. Para Rafinha, a missão rubro-negra não é nada impossível.

Em entrevista coletiva antes do treino desta terça, no Ninho do Urubu, o lateral-direito fez questão de demonstrar o otimismo e a confiança que o grupo está para a partida. Ele lembrou ainda classificações heroicas que vivenciou pelo Bayern de Munique na Champions League: em 2015, nas quartas de final, perdeu do Porto por 3 a 1 em Portugal e fez 6 a 1 na Alemanha; e em 2016, nas oitavas, venceu a Juventus na prorrogação após dois empates por 2 a 2 no tempo normal.

– Já vivi muitas situações como essa de reverter placar, contra o Porto, Juventus… Várias situações dessas e graças a Deus sempre positiva. Amanhã não é nenhum milagre, nossa equipe é boa. Todos os jogos desde que cheguei a equipe cria no mínimo três ou quatro oportunidades de gol. Tenho certeza que amanhã a bola vai entrar, pensamento tem que ser esse.

Veja outros trechos da coletiva:

ALTOS E BAIXOS
– O jogo que passou do Botafogo e outros ficaram para trás, não nos interessa mais. Fico feliz de estar em uma crescente, apesar de estar só há 35 dias aqui. Tenho muito o que melhorar ainda, não tive o tempo adequado para preparação, mas me encaixei. Estou pegando ritmo jogando. Pensamento é na partida de amanhã que é o foco.

COBRANÇA DA TORCIDA
– Torcedor vai cobrar. Quando não ganha, aqui e em todos os clubes do mundo existe essa cobrança. Eu já sabia o que existia aqui, como era a cobrança aqui, vim sabendo que ia ser grande, mas o apoio é maior ainda. Sabia o que iria enfrentar aqui. A cobrança vem, mas o apoio vem maior ainda.

– Torcedor cobrou, saímos de uma competição, mas temos outra amanhã. Trabalho está sendo bem feito, todos captaram a mensagem do Jesus para encaixar nos jogos. Estamos no caminho certo, fazendo tudo que tem que ser feito. E as coisas estão melhorando, começou domingo, tendência é melhorar muito mais.

DESFALQUES
– Claro que é ruim quando perde peças importantes. São jogadores que vêm sempre atuando, fazendo um ótimo trabalho. Claro que (ausência) atrapalha. mas temos que entender que o grupo é grande. Quem entra vem dando conta do recado. A gente fica triste que perde uns, mas recupera outros em tão pouco tempo. Isso acrescenta força ao grupo. Estamos conscientes da nossa capacidade. Quem está aqui vai para a luta, quem recuperar a tempo também ajudará. Mas os soldados que estão inteiros vão dar conta.

POR QUE SOLDADOS?
– É uma decisão, um jogo que pode definir nossa situação na competição, classificar. Estamos encarando como uma decisão, jogo mais importante que a gente tem nessa temporada, precisamos reverter o placar. Com esse pensamento que vamos para esse jogo, bem preparados para essa situação. Está em nossas mãos. Vamos com tudo, com força total.

EMELEC
– Foi minha primeira partida na Libertadores, em um campo diferente. A equipe deles sabe jogar de local, fez uma partida impecável do modo deles. Pará nós foi triste porque chegaram duas vezes e acharam dois gols. Se for ver bem mesmo, não foi em jogadas trabalhadas, não foi assim, mas conseguiram o resultado. O fator Maracanã, de estar perto da torcida, é a parte mais importante. Retrospecto deles como você falou (do Emelec no Brasil), pude receber algumas informações sobre isso, que não ganhou aqui ainda. Mas a gente precisa fazer o nosso trabalho.

RECEITA PARA QUARTA-FEIRA?
– Claro que a gente tem nossos pensamentos, nossa tática, nem sempre isso que a gente planeja acontece no jogo. É uma situação adversa de entrar atrás do placar, mas quem vai poder passar melhor é nosso treinador. Ele vai deixar tudo mastigado para a gente entrar sabendo todas as formas, posições… Dentro do campo é com a gente. Essa parte da paciência, como entrar, o treinador vai passar para a gente.

GOLS SOFRIDOS EM TODOS OS JOGOS
– Claro, a gente sabe que não pode tomar, mas se caso tomar vamos com tudo fazer o necessário para classificar. O importante é a classificação. Grupo sabe disso, o objetivo é classificar independentemente do placar. Se for sem tomar gol melhor ainda. Tenho certeza que a história vai ser completamente outra, o torcedor pode acreditar. Estamos vindo como uma final mesmo, a gente sabe o que precisa fazer.

THULER
– É um grande zagueiro. Pelos treinos, logo que cheguei vi que é um menino que tem muita qualidade, é firme em todas as bolas. Todos têm um carinho e respeito por ele aqui. Para mim não terá novidade nenhuma, é um jogador inteligentíssimo, não tem problema nenhum por ser jovem. Se jogar junto vamos dar conta mais uma vez. Se ele está aqui é porque tem qualidades. Se jogar do meu lado, sei que teremos um xerifão ali.

ENCONTRO COM ROMÁRIO
– Fui tomar café da manhã e ele estava no hotel. Pedi uma foto porque é um dos meus ídolos de infância, fez história em todo lugar. Pedi uma foto só. É um cara por quem tenho um carinho e respeito enorme, para mim foi um dos maiores (Romário não falou nada sobre o jogo contra o Emelec?). Ele desejou boa sorte, falou que está confiante que a gente vai passar.


G1

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.