X
Dólar
Euro
10 de dezembro de 2019

SUPERANDO PRECONCEITOS

Rede Municipal oferece cirurgia de vasectomia e outros serviços voltados à saúde do homem

15/07/2019 | 12h16min

A Rede Municipal de Saúde de João Pessoa oferece métodos de planejamento familiar para os homens que não pretendem ter mais filhos, desde a distribuição de preservativos até a realização da vasectomia, que tem sido cada vez mais procurada pela população masculina. Na rede municipal, o procedimento é realizado no Hospital Municipal Santa Isabel (HMSI).

Atualmente são realizadas, aproximadamente, 20 cirurgias de vasectomia ao mês e, de acordo com a diretora geral do HMSI, Maria Dorinha Macêdo, a procura pelo procedimento tem crescido devido a dois fatores: maior interesse da população masculina em se submeter à vasectomia e a maior facilidade de acesso ao procedimento, que antes era realizado por meio de regulação e, desde julho do ano passado, passou a ser demanda espontânea.

“Os homens estão superando um preconceito que havia antes em fazer essa esterilização masculina e outro fator importante é que o procedimento não é regulado, facilitando o acesso do paciente, que agora se dirige diretamente ao hospital. Além disso, ofertamos uma agenda especial aos sábados para a realização da vasectomia, então a possibilidade para o paciente é maior por não ser em horário de trabalho”, destacou Dorinha Macêdo.

Para ter acesso à cirurgia de vasectomia, o usuário pode procurar diretamente o Hospital Santa Isabel ou se dirigir à sua Unidade de Saúde da Família (USF) para agendar a consulta com um urologista na unidade hospitalar. Na consulta, o especialista explica todo o procedimento e encaminha o usuário ao aconselhamento multiprofissional, em que são apresentados outros métodos contraceptivos ao paciente e, em seguida, são realizados os exames pré-operatórios.

Após 60 dias, o usuário e sua companheira devem assinar o termo de consentimento para a realização da cirurgia. Após o ato cirúrgico, o usuário recebe as orientações pós-operatórias e é encaminhado para fazer o espermograma, exame complementar que avalia a fertilidade do homem.

“A realização da vasectomia como ato de planejamento familiar corresponsabiliza o homem na adoção de medidas de contracepção, não cabendo apenas à mulher esse papel, além de resgatar a importância da paternidade ativa, tanto no planejamento, quanto na criação dos filhos e na decisão de adotar medidas do planejamento reprodutivo para a família”, comentou Késsio Brito, coordenador da área técnica da Saúde do Homem da SMS.

Késsio também explica que a vasectomia é um procedimento definitivo e não apresenta efeitos colaterais em longo prazo. “O procedimento não interfere na realização sexual, como também não afeta o desempenho sexual do homem e o desconforto testicular dura por apenas dois ou três dias”, ressaltou.

Vasectomia – É um procedimento cirúrgico que interrompe a circulação dos espermatozóides produzidos pelos testículos e conduzidos para os canais que desembocam na uretra, impedindo a gravidez. O procedimento leva de 15 a 20 minutos e não há necessidade de internação hospitalar, podendo ser realizada em um ambulatório.

Legislação – A Lei 9.263 de 12 de janeiro de 1996 estabelece que, para a realização da vasectomia, é necessário que o homem esteja em capacidade civil plena, seja maior de 25 anos ou tenha pelo menos dois filhos vivos. Caso mantenha um relacionamento conjugal, a esterilização depende do consentimento de ambos.

Dia Nacional do Homem – Nesta segunda-feira (15) é comemorado o Dia Nacional do Homem. Na Rede Municipal de Saúde, há uma série de serviços voltados à saúde do homem, desde a Atenção Básica, com atendimento nas unidades de saúde da família, academias da saúde e centros de práticas integrativas e complementares, até a Atenção Especializada com atendimento nas policlínicas e hospitais da Capital, incluindo consultas em urologia e proctologia.


Secom JP

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.